Vovó comunista ganha Nobel de Literatura 2007

Doris Lessing
Saiu agora há pouco o anúncio do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 2007, neste caso ganhadora: a escritora britânica Doris Lessing. Doris Lessing (ou Doris May Tayler) é a 11ª mulher na história do Nobel (desde 1901) a receber o prêmio. É também a ganhadora mais idosa: completará 88 anos no próximo dia 22. A Academia Sueca descreve a autora como:

that epicist of the female experience, who with scepticism, fire and visionary power has subjected a divided civilisation to scrutiny*

Dentre as suas obras destacam-se Shakista, As Experiências de Sirius, O Planeta 8: Operação Salvamento, O Caderno Dourado e A Erva Canta. Os temas abordados pela autora são muito variados e vão desde a ficção espacial, as tensões e políticas raciais, a violência contra as crianças e os movimentos feministas, entre outros. Seu último livro lançado aqui é O Sonho Mais Doce (2005), pela editora Cia das Letras. O livro traz a estória de alguns jovens comunistas que na década de 60 têm o sonho de mudar o mundo, e mostra o que mudaram após 20 anos. Certamente depois do prêmio mais títulos inéditos no Brasil da vovó comunista serão publicados, bem como reimpressos, como já ocorreu anteriormente com outros ganhadores.

Lessing já havia sido indicada outras vezes no passado para o prêmio e neste ano não constava entre os favoritos. Ela receberá o prêmio de 10 mil coroas suecas (cerca de 1,5 milhão de dólares).
_______________________________________
* autora de épicos sobre a experiência feminina, que, com ceticismo, fervor e poder visionário, expôs uma civilização dividida ao escrutínio
Postar um comentário