Filmes & Séries Vistos - Novembro 2013


10 filmes
2 shows
10 curtas

220. thor 2: o mundo sombrio (thor: the dark world) - eua, 2013 - bom
221. percy jackson e o mar de monstros (percy jackson: sea of monsters) - eua, 2013 - regular
222. riddick 3 (riddick) - eua, 2013 - regular
223. dose dupla (2 guns) - eua, 2013 - bom
224. rota de fuga (escape plan) - eua, 2013 - bom
225. [show] nando reis acústico mtv - brasil, 2007 - muito bom
226. [show] seu jorge: américa brasil - brasil, 2007 - muito bom
227. [curta] one last dive - bom
228. [curta] the sleepover - bom
229. [curta] the little mermaid - regular
230. [curta] suckablood: short fairytale horror - regular
231. [curta] blood games: click - muito bom
232. [curta] perished - bom
233. [curta] en puntas - regular
234. [curta] the continuum: so pretty - bom
235. [curta] dont move - excelente
236. [curta] the continuum: so dark - excelente
237. machete mata (machete kills) - eua, 2013 - muito bom
238. jogos vorazes: em chamas (the hunger games: catching fire) - eua, 2013 - muito bom
239. a sombra do vampiro (shadow of the vampire) - eua, 2000 - bom
240. o gabinete do dr. caligari (das kabinett des doktor calligari) - alemanha, 1920 - bom
241. nosferatu (nosferatu, eine symphonie des grauens) - alemanha, 1922 - bom

Livros Adquiridos - Novembro 2013


18 livros = -r$ 426,36

257. o conde de monte cristo - alexandre dumas - cosac naify - r$ 9,90 - www.skoob.com.br
258. sílvia - gerard de nerval - rocco - r$ 9,90 - www.skoob.com.br (lido)
259. foras da lei - diversos autores - cosac naify - troca - www.skoob.com.br
260. em busca do tempo perdido vol 2: à sombra das raparigas em flor - marcel proust - globo - troca - www.skoob.com.br
261. em busca do tempo perdido vol 3: o caminho de guermantes - marcel proust - globo - troca - www.skoob.com.br
262. o xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase - mircea eliade - martins fontes - www.estantevirtual.com.br - r$ 78,07
263. elogio da loucura - erasmo de rotterdam - hedra - www.hedra.com.br - r$ 12,00
264. a jornada do escritor - christopher vogler - nova fronteira - www.estantevirtual.com.br - r$ 44,00
*265. as quatro estações - stephen king - bestbolso - www.americanas.com.br - r$ 4,11
*266. a autoestrada - stephen king - bestbolso -www.americanas.com.br - r$ 3,63
*267. o talismã - stephen king - bestbolso -www.americanas.com.br - r$ 4,11
*268. a comédia humana vol. 4 - balzac - globo - www.submarino.com.br - r$ 42,71
*269. story - robert mckee - arte e letra- www.submarino.com.br - r$ 52,71
*270. confissões de um jovem romancista - umberto eco - cosac naify - www.submarino.com.br - r$ 22,72
*271. a invenção de morel - adolfo bioy casares - cosac naify- www.submarino.com.br - r$ 23,50
*272. guerra e paz - liev tosltoi - cosac naify - r$ 59,50
*273. guerra e paz - liev tosltoi - cosac naify - r$ 59,50
274. jesus e javé - harold bloom - objetiva - troca - www.skoob.com.br

*black friday

Minhas Leituras - Novembro 2013


7 livros = 1410 páginas

83. laranja mecânica (1962) - anthony burgess - aleph - 200 pgs - excelente
84. calvin e haroldo: o ataque dos perturbados monstros de neve mutantes e assassinos (1992) - bill watterson - conrad - 127 pgs - muito bom [hq]
85. dexter em cena (2013) - jeff lindsay - planeta - 416 pgs - excelente
86. sílvia (1853) - gerard de nerval - rocco - 94 pgs - muito bom
87. a torre negra vol. 6: canção de susannah (2004) - stephen king - suma de letras - 405 pgs - muito bom
88. poema sujo (1975) - ferreira gullar - folha de s. paulo - 80 pgs - regular
89. vestido de noiva (1946) - nelson rodrigues - folha de s. paulo - 88 pgs - excelente

Poemada-Cura-Tudo


Tomei tanta chuva que criei barriga d’água
Pra sarar cama mesa e banho quente por três dias
Lambrequei poemada no peito no pé no peito do pé
Indo e vindo por todo corpo todo vindo e indo
Melhorar melhorei sem Melhoral
A cabeça deixou de ficar dura
Leve mente
Vo ou vo ou vo ei!
Caí em mim
Machuquei.

Expressões lá do Goiás: Já em Vem


Vista nas variações Já em vai, já é vai, já ê vai.

Já em vai = você/ele/ela já vai/tá indo
Já em vem = você/ele/ela já vem/tá vindo
Nóis em vai = a gente vai/tá indo
Nóis em vem = a gente vem/tá vindo
Ocêis em vai = vocês vão/tão indo
Ocêis em vem = vocês vem/tão vindo

Também encontradas nas formas interrogativas:
Já em vai? já em vem? nóis em vai? nóis em vem? ocêis em vai? ocêis em vem?

Nuestros Monstruos de Todos Los Días

Buenos dias, señora, senta-te, por favor. Perdoa-me el sotaque, ainda estoy me acostumando a la língua portuguesa. La señora me entende bien? Ah, si, bueno, bueno. Dónde yo soy? Soy de uma ciudad chamada Pinar del Río, pertito de Havana, na ilha de Cuba. E si, antes que preguntes, si, si, yo estoy aqui em su país trabalhando para o Programa Más Médicos, del gobierno brasileño. Pero vamos a que nos interessa? Bueno, la parceria entre la escola de su filho e lo centro municipal de la saúde foi lo que possibilitou identificar lo que está impedindo él de ir a la escola . Em primeiro lugar tengo que dizer que além de médico yo tengo uma especialización em psicologia e devido a esto pude identificar lo problema de su filho. Por esto pedi para la señora entrar e deixar lo muchacho na recepção. Era necessário dizer algo a señora sem que él ouvisse. Su filho tem uma fobia, señora, uma fobia de la língua portuguesa.

No, no, señora. Las fobias son miedos ou consequências de um trauma causado no passado inconsciente. Existem aqueles que temem la escuridão, ou la altura, ou los ambientes fechados , ou las multidões , que son las fobias más comuns. Vivemos em uma era de fobias, estresse, presión na formação de la psique de los niños. Pero me deixe dizer o que se sucede a su filho. Él tiene miedo de ir a la escola, principalmente para la aula de la língua portuguesa. Corrija-me se yo estiver equivocado, pero pelo que yo pude ver, él nunca teve acesso antes a la gramática, ortografia, sintaxe e morfologia em casa, ou no? Bueno, bueno, então usted está del acordo comigo que la primeira vez que él viu todo esto estava na escola, no? Pense na cabecita de lo niño, conhecendo um novo mundo, estranho, más difícil que aquele que estava acostumado. A maioria de las personas podem enfrentar la mudança normalmente porque já eston sendo preparados em su casas. La señora e su esposo normalmente leem livros, revistas, jornais? Ah, no? Somente la tevê miesmo. Entiendo, entiendo. E su flho tem acesso a revistas em quadrinhos, literatura infanto-juvenil, palavras-cruzadas? Tambiém no? Enton preciso falar-te que la fobia que aflige su filho vem por culpa de la señora e su esposo, por no ensinarem-lhe la língua portuguesa em casa. Pero, como posso perceber no vocabulário de la señora, há sérias limitações em su família, entonces no há como cobrar mucho de usteds. Afinal, el Brasil és um país muy avançado em alguns pontos, pero em outros deixa a desejar. No, no, señora, no estoy criticando su país, és apenas uma observación pessoal que estoy compartilhando.

Su filho encara la língua portuguesa como um armário cheio de monstros. Cada vez que la puerta se abre él imagina um ser diferente saindo de lá. Para él, los verbos son pequenos seres peludos que saltam e quando se conjugam geram outros seres más peludos ainda. Los substantivos, artigos e adjetivos son exércitos que travam uma sangrenta luta entre si pela conquista de los territórios uns dos otros. Pero veja que interessante, as conjunções, interjeições e preposições son as armas que os exércitos usam para atacar ou se defender dos outros. Percebi que quanto más su filho se aprofunda no estudo de el português piores ficam los seres criados por el. La colocação pronominal, por exemplo, és um caso especial que causa pânico no garoto. La próclise, ênclise e mesóclise son retratadas como três velhas bruxas cegas. Neste ponto, yo admito la semelhança com las moiras, dos gregos, e com las parcas, dos romanos. Ele as vê como seres horrendos, manipuladoras e capazes de fazer extremo mal caso alguém não entenda lo que elas eston dizendo. La mesóclise tornou-se para el um verdadeiro bicho-papão, que lo visita em pesadelos carregando uma grande tesoura, capaz de cortar palavras e vidas. És justamente por esto que ele voltou a fazer xixi em la cama em algumas noites. También és por esto que él dorme durante las aulas. Él fica com tanto miedo que su cérebro simplesmente apaga. E és por esto que él está cada vez más calado, isolado de los outros e del qualquer coisa que tenha palavras. Até mesmo ver algo escrito em la televisão vai assustá-lo. E, sinto em dizer, pero como el problema de su filho no és algo comum, el tratamento tambiém no és.

Cada fobia deve ser tratada gradualmente ou radicalmente. Creo que, por su filho ainda ser novo, um confronto direto no seria la melhor abordagem, por esto la señora e su marido precisam ir poco a poco para no traumatiza-lo. No deem nada para él ler, por enquanto. Pelo los pais terão de começar a serem vistos lendo. E precisarão falar sobre el uso correcto de las palavras, acentuação, gramática, e esto só irão conseguir estudando, mas sem que él los veja. Reduzam o uso de la tevê. Ligar sólo uma ou duas horas al dia já és suficiente. Experimente fazer sopa de letrinhas alguns dias da semana, pero se él rejeitar, interrompa su uso imediatamente. Comprem gibis e espalhem por la casa, super-heróis, preferencialmente, que son quem costumam lutar contra los monstros, no és? Para las aulas voy receitar um calmante leve, deve ser lo suficiente para que él no entre em pânico. Pero, recordem-se que esto és um tratamento a longo prazo e que depende más de la señora e su marido que de lo uso de medicamentos controlados. Consulte com la secretária el retorno para daqui um mês para vermos se el tratamento está funcionando. Agora usted pode sair um momento e pedir para ele entrar? Foi um prazer conocerte, espero su regresso.

Olá, Felipe, tudo bem? Su madre ficou na recepção? Bueno, bueno! Como havíamos acordado antes, ela e su pai começarão el “tratamento” que yo receitei. Durante este mês, seria interessante mostrar uma melhora significativa, pero no total para que no interrompam el tratamento antes de lo prazo. Mostre entusiasmo quando te ensinarem algo, mesmo que você já saiba. Espero te ajudar a realizar su sonho de ver sus padres compartilhando las alegrias de aprender contigo, muchacho. Desejaria yo ter tido esta ideia quando era pequeno em Cuba, com mis queridos padres.

Filmes & Séries Vistos - Outubro 2013


10 filmes
2 shows
1 série

207. [show] legião urbana acústico mtv - brasil, 1999 - excelente
208. bless me, última - eua, 2013 - bom
209. uma noite de crime (the purge) - eua, 2013 - regular
210. a casa de pequenos cubos (tsumiki no ie) - japão, 2008 - bom
211. reflections of a skyline - grã-bretanha/irlanda, 2008 - muito bom
212. [série] attack on titan (shingeki no kyojin) - japão, 2013 - muito bom
213. um estranho no ninho (one flew over the cukoo's next) - eua, 1975 - bom
214. [show] lulu santos acústivo mtv - brasil, 2000 - bom
215. mark zuckerberg: o verdadeiro rosto por trás do facebook (mark zuckerberg: the real face behind facebook) - eua, 2012 - regular
216. sangue negro (there will be blood) - eua, 2007 - muito bom
217. o concurso - brasil, 2013 - bom
218. a família (the family) - eua, 2013 - bom
219. gravidade (gravity) - eua, 2013 - muito bom

Livros Adquiridos - Outubro 2013


29 livros = - R$ 475,65

228. a torre negra vol 5: a canção de susannah - stephen king - suma de letras - r$ 9,90 - www.skoob.com.br
229. a torre negra vol 2: a escolha dos três - stephen king - objetiva - r$ 9,90 - www.skoob.com.br
230. as brumas de avalon: 4 vols - marion zimmer bradley - imago - r$ 7,57 - www.submarino.com.br (vendido)
231. as brumas de avalon: 4 vols - marion zimmer bradley - imago - r$ 7,57 - www.submarino.com.br (vendido)
232. as brumas de avalon: 4 vols - marion zimmer bradley - imago - r$ 7,57 - www.submarino.com.br
233. as brumas de avalon: 4 vols - marion zimmer bradley - imago - r$ 7,57 - www.submarino.com.br
234. as brumas de avalon: 4 vols - marion zimmer bradley - imago - r$ 7,57 - www.submarino.com.br
235. kardec - carlos ferreira e rodrigo rosa - barba negra - r$ 8,57 - www.submarino.com.br
236. a verdadeira vida de sebastian knight - vladimir nabokov - alfaguara - r$ 8,57 - www.submarino.com.br
237. outras vidas que não a minha - emmanuel carrere - alfaguara - r$ 8,97 - www.submarino.com.br
238. pedro páramo - juan rulfo - bestbolso - r$ 9,09 - www.submarino.com.br
239. discursos de zaratustra - friedrich nietzsche - nova fronteira - r$ 11,49 - www.submarino.com.br
240. o xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase - mircea eliade - martins fontes - r$ 92,44 - www.estantevirtual.com.br (vendido)
241. o baronato de shoah - josé roberto vieira - draco - troca - www.skoob.com.br
242. a morte de bunny munro - nick cave - record - troca - www.skoob.com.br
243. meu coração de pedra-pomes - juliana frank - companhia das letras - troca - www.skoob.com.br (lido) (vendido)
244. coraline - neil gaiman - rocco - troca - www.skoob.com.br (vendido)
245. eu, robô - isaac asimov - ediouro - troca - www.skoob.com.br
246. de safo a sade: momentos na historia da sexualidade - jan bremmer (org.) - papirus - troca - www.trocandolivros.com.br
247. coraline - neil gaiman - rocco - r$ 9,90 - www.skoob.com.br (vendido)
248. essa história está diferente - diversos autores - companhia das letras - r$ 9,90 - www.skoob.com.br
249. paulo leminski: o bandido que sabia latim - toninho vaz - record - r$ 75,00 - www.mercadolivre.com.br
250. sandman vol 9: entes queridos - neil gaiman - conrad - troca - www.skoob.com.br (vendido)
251. a torre negra vol. 1: o pistoleiro - stephen king - suma de letras - r$ 9,90 - www.skoob.com.br
252. vinícius de moraes, o poeta da paixão - josé castello - companhia das letras - r$ 21,74 - www.estantevirtual.com.br (doado)
253. hagakure - yamamoto tsunetomo - conrad - r$ 73,00 - www.estantevirtual.com.br
254. a jornada do escritor - christopher vogler - nova fronteira - r$ 38,72 - www.estantevirtual.com.br
255. hagakure - yamamoto tsunetomo - conrad - r$ 35,74 - www.estantevirtual.com.br
256. dexter em cena - jeff lindsay - planeta - troca - www.skoob.com.br

Aforismos Junho-Outubro 2013


Escolha qual você gostou mais. Todos escritos por Jefferson Luiz Maleski. Se quiser replicar algum deles, só peço para que mencione a autoria, ok?


Tudo tem limites e há um limite para tudo. É por isso que imponho limites aos meus limites.

Antes de viajar gasto mais tempo escolhendo quais livros a quais roupas vou levar.

O ser humano deveria ter a capacidade de esquecer do passado. Opa, mas nós a temos, se chama "viver o presente".

Sou a favor da abraçoterapia.

A sexta-feira é tão boa que deveria virar livro.

ANÚNCIO: Vendo boneca inflável hermafrodita xifópaga seminova.

No futuro, tudo pode acontecer, inclusive o futuro não acontecer.

Para se livrar de merdas antigas que poluem a sua cabeça basta enchê-la com novas merdas.

A nossa vida é um livro que não leremos a última página.

A sua vida é um livro que tu escreves para outros lerem mas que somente eles chegarão ao epílogo.

Intimidade é o tempero que deixa as pessoas mais saborosas.

O vitral da vida é formado por uns momentos coloridos, outros não; juntos, todos eles completam o desenho.

Sou perfeito em todas as minhas imperfeições.

Hoje acordei com uma vontade danada de dez estressar.

Só ignoranta usa a palavra presidenta.

Aquele que diz preferir livros à pessoas ou tem andado com as pessoas erradas ou com os livros certos.

Sou especialista em apresentar livros à pessoas.

Há pessoas com vidas tão medíocres e enfadonhas que a única satisfação que conseguem obter é falando da vida dos que são diferentes deles.

Os medos, por serem constantes, moldam mais profundamente a personalidade que os momentos efêmeros de coragem.

Minhas Leituras - Outubro 2013


6 livros = 1883 pgs

77. calvin e haroldo: a hora da vingança (1991) - bill watterson - conrad - 128 pgs - bom [hq]
78. khadji-murát (1910) - liev tolstói - cosac naify portátil - 224 pgs - regular
79. um estranho no ninho (1962) - ken kesey - record - 430 pgs - bom
80. meu coração de pedra-pomes (2013) - juliana frank - companhia das letras - 112 pgs - regular
81. a improvável jornada de harold fry (2012) - rachel joyce - suma de letras - 248 pgs - bom
82. a torre negra vol. 5: lobos de calla (2002) - stephen king - suma de letras - 741 pgs - muito bom

A Garota que Odiava Vinícius

“É ela uma menina
Como um jovem pássaro, uma súbita e lenta dançarina
Que para mim caminha em pontas, os braços suplicantes
Do meu amor em solidão.” 

Vinícius de Moraes, poeta, dramaturgo e músico brasileiro de renome internacional. E um enorme filho da puta. Era o que a garota pensava enquanto caminhava até a escola naquela manhã fria. Sim, ele era o maior idiota de todos os tempos. Imbecil. Cabeça-dura. Babaca. Como ele podia ser tão mau? Como ele podia ter se casado nove vezes com outras piriguetes e nem sequer trocado um flerte com ela? Era imperdoável que o primeiro homem a conquistar o seu coraçãozinho inocente, a fazê-la sonhar acordada com o sexo oposto, a seduzi-la a fazer qualquer coisa que ele desejasse, tivesse falecido dezessete anos antes dela nascer. Ninguém deveria se apaixonar, era um inferno, uma droga, concluíra. Ainda mais por alguém romântico, boêmio, talentoso, famoso e morto.

“Eis que os arautos
Da descrença começam a encapuçar-se em negros mantos
Para cantar seus réquiens e os falsos profetas
A ganhar rapidamente os logradouros para gritar suas mentiras.” 

Entrou cabisbaixa na sala de aula. Aprendera a resignar-se, a padecer todo dia o mesmo tédio, a suportar paulatinamente os mesmos garotos infantis, as mesmas colegas triviais, os mesmos professores chatos, as mesmas matérias chatas, a mesma vida, dia após dia após dia, chata. Amigos parecia não ter. Sofria a maldição lançada por Vinícius. Fora ele quem revelara que a sua existência era incolor, insípida e inodora. Não havia colorido algum em se morar em uma pequena cidade hipocritamente conservadora e religiosa do interior do interior de Goiás. Sem livrarias, sem cultura, sem arte. Sabor algum ao se sentir uma completa alienígena por não compartilhar os mesmos gostos dos de sua geração. Sertanejo universitário, festas de peão, viva la vida loka. Nem sentir o aroma relaxante ou revigorante de ser plenamente amada e compreendida pelos pais e irmãos. Não saia, não namore, não exista.

“Mas nada a detém; ela avança, rigorosa
Em rodopios nítidos
Criando vácuos onde morrem as aves.
Seu corpo, pouco a pouco
Abre-se em pétalas... Ei-la que vem vindo
Como uma escura rosa voltejante
Surgida de um jardim imenso em trevas.” 

A aula termina. O dia termina. Tudo termina; é inevitável que até mesmo o desânimo termine. Ela odeia Vinícius. Mas ela também o ama. Nesta complexa relação bipolar sabe que ele alterou drasticamente o seu futuro e que não há mais volta. Ela não se contentará com nada menos que o melhor. Ser dona de casa? Será dona de várias. Morar em cidade pequena? Ela não cabe mais ali. Manter os pés no chão? Só quando não estiver voando. Continuar a ler Vinícius? Nunca mais, agora ela será Vinícius!

Imagine quem é


Eu sou o seu principal torturador, carrasco e sabotador. Transformo o desconhecido em medo paralisante. Crio imagens para alimentar o ciúme de fatos que seus olhos não viram e que na maioria das vezes nem aconteceram. Faço você perder a aposta antes do jogo começar. A ter a cantada rejeitada sem abrir a boca. A ser recusado na vaga de emprego antes da entrevista. A viver o pior dia da sua vida horas, dias, semanas ou meses antes dele acontecer. Tenho o gosto amargo, a temperatura congelante, a cor escuridão.

Mas também sou o seu principal ajudante, apoiador e motivador. Sou relaxante e estimulante. Eu libero prévias de recompensas futuras. Fortaleço os fracos. Agiganto os pequenos. Enriqueço os pobres. Curo doenças, traumas e neuroses. Eu te deixo no peso desejado, na altura sonhada e junto à pessoa amada. Sou doce, morna, colorida, perfumada.

Eu sou a sua imaginação e assumo na sua vida a função para a qual você me contratar.

Eterno enquanto duro

<<Morena3 9384-8477>> 8h12 7 out

oi amor ontem pra mãe não perceber fui direto ao banho. mas ainda dormi com teu cheiro. resultado: sono agitado, acordei lembrando de você e fiquei excitada.

<<Morena3 9384-8477>> 9h33 8 out

tô na aula de matemática querendo diminuir a distância entre nós, somar meu corpo no teu, multiplicar nossos desejos e dividir sensações e prazeres eróticos.

<<Morena3 9384-8477>> 14h03 9 out

amor, pfv me atende. preciso de vc. não paro de pensar em nós 2. vc foi um príncipe safadinho. quero fazer dnv aquela coisa na parede :s te amo te amo te amo.

<<Morena3 9384-8477>> 6h10 10 out

princípe, kd vc? fiz algo errado? vc tá bravo comigo? não contei nada pra ninguém. minha irmã até viu as marcas nos meus seios, mas desconversei. pvf me liga.

<<Morena3 9384-8477>> 23h40 11 out

por que vc é tão mau? será q meu corpo ficaria assim todo quente quando penso em vc se vc fosse bonzinho? acho que não, tua maldade me completa.

<<Morena3 9384-8477>> 6h16 12 out

vc só queria comer uma virgenzinha tola? ok ok mas saiba que eu não vou te esquecer. basta ver o vídeo que gravamos transando e lembrar o quanto te amo.

<<Morena3 9384-8477>> 12h35 12 out

seu cachorro, vc tá com outra por isso não atende as minhas ligações? tomara que ela não te deixe fazer tudo na 1a vez como eu. daí lembra de mim e me liga.

<<Morena3 9384-8477>> 16h31 12 out

amor, tô chorando aqui. por que maltratar assim quem te ama? me atende. vc pediu provas do meu amor e eu te dei. e vc comeu. e gostou. e gozou. não me deixa.

<<Morena3 9384-8477>> 22h02 12 out

comprei uma langerie nova, preta com cinta-liga. tô usando ela por baixo do meu vestido e saindo agora pro bar do armandinho.

<<Morena3 9384-8477>> 7h47 13 out

olá príncipe. nossa segunda noite foi melhor ainda. estou de pernas bambas até agora. e toda dolorida porque vc judiou de mim. mas eu gostei. me liga safadinho.

Livros Adquiridos - Setembro 2013


26 livros = -R$ 324,58

202. corpus delicti: um processo - juli zeh - record - r$ 19,80 - www.skoob.com.br
203. arte e letra: estórias - diversos autores - arte e letra - r$ 18,00 - assinatura (lido)
204. a jornada do escritor - christopher vogler - nova fronteira - r$ 45,20 - www.terradosaber.com.br (vendido)
205. a coisa vol. 1 - stephen king - planeta deagostini - r$ 27,44 - www.estantevirtual.com.br
206. a coisa - stephen king - objetiva - r$ 82,00 - www.mercadolivre.com.br
207. bartleby, o escriturário - herman melville - rocco - troca - www.skoob.com.br (lido)
208. enquanto agonizo - william faulkner - l&pm - troca - www.skoob.com.br
209. suicidas - raphael montes - benvirá - troca - www.skoob.com.br
210. o livro do cemitério - neil gaiman - rocco - troca - www.skoob.com.br
211. histórias que os jornais não contam - moacyr scliar - troca - www.trocandolivros.com.br
212. jesus e javé - harold bloom - objetiva - troca - www.skoob.com.br
213. higiene do assassino - amélie nothomb - record - troca - www.skoob.com.br
214. 1q84 vol 2 - haruki murakami - alfaguara - troca - www.skoob.com.br
215. a improvável jornada de harold fry - rachel joyce - suma de letras - troca - www.skoob.com.br
216. a sombra da serpente - rick riordan - intrínseca - troca - www.skoob.com.br
217. 1q84 vol 1 - haruki murakami - alfaguara - presente de amiga
218. autobiografia de uma pulga - stanislas de rhodes - hedra - r$ 13,71 - www.martinsfontespaulista.com.br
219. a cor que caiu do espaço - h. p. lovecraft - hedra - r$ 11,71 - www.martinsfontespaulista.com.br
220. hino a afrodite e outros poemas - safo de lesbos - hedra - r$ 12,21 - www.martinsfontespaulista.com.br
221. a saga dos volsungos - anônimo do séc. xiii - hedra - r$ 12,21 - www.martinsfontespaulista.com.br
222. sobre a ética - arthur schopenhauer - hedra - r$ 16,21 - www.martinsfontespaulista.com.br
223. trabalhos e dias - hesíodo - hedra - r$ 12,71 - www.martinsfontespaulista.com.br
224. sobre a filosofia e seu método - arthur schopenhauer - hedra - r$ 16,21 - www.martinsfontespaulista.com.br
225. sobre verdade e mentira - friedrich nietzsche - hedra - r$ 10,72 - www.martinsfontespaulista.com.br
226. teogonia - hesíodo - hedra - r$ 12,72 - www.martinsfontespaulista.com.br
227. um sussurro nas trevas - h. p. lovecraft - hedra - r$ 13,72 - www.martinsfontespaulista.com.br

Filmes & Séries Vistos - Setembro 2013


15 filmes
4 séries
1 show

187. o ataque (white house down) - eua, 2013 - bom
188. na mira da morte (assassins run) - eua, 2013 - ruim
189. [série] orange is the new black - eua, 2013 - bom
190. meu malvado favorito 2 (despicable me 2) - eua, 2013 - regular
191. kick-ass 2 - eua, 2013 - excelente
192. odeio o dia dos namorados - brasil, 2013 - ruim
193. o assassino do alasca (the frozen ground) - eua, 2012 - regular
194. [série] please like me - austrália, 2012 - excelente
195. [show] kid abelha acústico mtv - brasil, 2002 - excelente
196. jobs - eua, 2013 - regular
197. família do bagulho (we're the millers) - eua, 2013 - regular
198. as cool as i am - eua, 2013 - bom
199. é o fim (this is the end) - eua, 2013 - bom
200. rush: no limite da emoção (rush) - eua, 2013 - excelente
201. os croods (the croods) - eua, 2013 - regular
202. goethe! - alemanha, 2010 - excelente
203. r.i.p.d.: agentes do além - eua, 2013 - regular
204. elysium - eua, 2013 - bom
205. [série] dexter: 8ª temporada - eua, 2013 - regular
206. [série] devious maids - eua, 2013 - bom

Minhas Leituras - Setembro 2013


7 livros = 1621 páginas

70. como distinguir o amigo do bajulador (100) - plutarco - martins fontes - 80 pgs - bom
71. o adolescente (1875) - fiódor dostoiévski - companhia das letras - 333 pgs - regular [emprestado]
72. a torre negra vol. 4: mago e vidro (1997) - stephen king - suma de letras - 818 pgs - excelente
73. arte e letra: estórias V (2013) - diversos autores - arte e letra - 76 pgs - bom
74. bartleby, o escriturário (1853) - herman melville - rocco - 96 pgs - bom
75. a festa de babette (1958) - karen blixen - cosac naify - 64 pgs - muito bom
76. s. bernardo (1934) - graciliano ramos - bestbolso - 154 pgs - regular

Olho Mágico

Os medos, por serem constantes,
moldam mais profundamente a personalidade
que os momentos efêmeros de coragem.


A campainha tocou enquanto Christina se enxugava. Maldito quem quer que fosse. Não deveria haver perdão para o crime capital de interromper o sagrado ritual pós-banho. Telefones e campainhas pareciam construídos obedecendo a Lei de Murphy para tocarem justamente nos piores momentos. Jogou o roupão sobre o corpo e dirigiu-se apressadamente para a sala. Contudo, estacou frente à porta fechada. Nunca gostara de olhos mágicos. Era uma coisa infantil, ela sabia, mas não conseguia explicar o motivo. Talvez por eles se assemelharem a minibolas de cristal prontas a prever as piores desgraças. Quem ousasse usá-los poderia se deparar com os piores tipos de prisioneiros distorcidos em uma Zona Fantasma de vidro: visitas indesejadas – parentes inconvenientes, síndico intrometido, pregadores fanáticos – ou pior: alguma cena de filme de terror ou pior ainda: um completo vazio dalilesco. Porém, no exato segundo entre o tomar coragem e o finalmente agir, escutou a porta do apartamento ao lado se abrindo. Suspirou. Outra vez o mal de se morar em prédios de classe média pregava-lhe uma peça. Campainhas, brigas, saltos altos, gemidos, programas de teve e músicas de gosto duvidoso são os fantasmas invasores da privacidade entre as finas paredes de compensado. Mas a curiosidade de Christina quis espiar. Aproximou-se da porta. Reconheceu o perfil do vizinho do 301, baixinho rumando em alta velocidade para o país dos carecas, segurando uma grande caixa cinza, estático em frente ao 304. Provavelmente conversando com o misterioso morador do 304. Há aproximadamente dois meses Christina tentava em vão ver a cara do novo vizinho. Se não tivesse presenciado ela mesma o pessoal da mudança carregando os móveis poderia jurar que o apartamento continuava vazio. Descobrira desde então que pior que ouvir os sons alheios era não ouvir absolutamente nada.

- Bom dia, sou o Agenor, o morador do 301, aquela porta ali.

- Ah, sim, desculpe incomodar, eu só vim trazer esta caixa que chegou por engano lá em casa. Acho que é sua. O seu nome completo é este que aparece na etiqueta?

- Tá bom, tá bom, não precisa ser rude, só estou tentando cumprir meu papel de bom vizinho.

- Por que a caixa está aberta? Novamente peço desculpas. É que eu estava esperando uma encomenda ser entregue para mim esta semana. E como o Sebastião da portaria entregou a caixa, acabei levando para casa sem olhar remetente, destinatário, nada. Cheguei lá e fui logo abrindo, mas quando olhei o conteúdo percebi que não era para mim. Vi que fora um engano.

- Desculpe, desculpe, não precisa se exaltar. Eu juro que assim que vi o que tinha na caixa voltei a fechá-la imediatamente. Aliás, são coisas bem perigosas essas aí, eu não quis ficar com elas comigo por muito tempo. Só que vim aqui mais cedo e você não estava.

- O quê? Você estava em casa? Foi por volta das oito. Talvez estivesse no banho ou dormindo. Em todo caso, me desculpe pelo transtorno.

- Não, não, agradeço o convite mas não posso demorar. Tenho algumas coisas a fazer em casa.

- Tá bom, tá bom, já que você insiste. Mas só se for por alguns minutos. Algo quente cairia bem com este frio… Com licença.

Foi a última vez que Christina vira o seu Agenor. No início ela não vinculara o desaparecimento do vizinho com a cena que presenciara. Quando a esposa voltara da visita à mãe não o encontrara mais. Ninguém duvidava que ele finalmente tivesse trocado uma de quarenta por duas de vinte. E Christina só foi lembrar do acontecido quando outros vizinhos começaram a desaparecer e um investigador policial apareceu em sua porta, atrapalhando o chá das três. Não senhor, ela não sabia de nada, mas confessou baixinho que achava suspeito nunca ter visto ou ouvido a voz do vizinho do 304. Ele deveria ser investigado. E, puxando uma rede pesada lá do fundo da memória, ela parecia lembrar de algumas vozes passageiras no hall de seu andar nas últimas semanas. Dona Rosinha pedindo emprestada uma xícara de açúcar. O filho do seu Claiton vendendo uma rifa da escola. Não tinha como afirmar com certeza se eram realmente eles, pois abominava o maldito olho mágico, mas era possível. O investigador comentou que ninguém atendera no apartamento ao lado, mas ele voltaria em outra hora para tentar novamente. Christina pegou o cartão do policial e repetiu mentalmente a sua frase de despedida. Prometo ligar caso me lembre de algo mais. Fechou a porta e passou as três trancas que havia mandado instalar. Deixou os problemas do mundo do lado de fora. Enquanto caminhava lendo os dados do cartão, tropeçou na caixa cinzenta abandonada no canto da sala e soltou uma imprecação. Sentou-se no sofá esticando as pernas sobre a mesa de centro, não sem antes depositar o cartão entre as folhas de um pequeno bloquinho numerado. Pegou novamente a xícara cor de rosa que havia abandonado quando fora interrompida e voltou a bebericar o seu chá de ervas exóticas favorito. Droga, estava agora completamente frio.

Filmes & Séries Vistos - Agosto 2013


19 filmes
9 shows
2 séries

157. red 2: aposentados e ainda mais perigosos (red 2) - eua, 2013 - muito bom
158. quebrando o tabu - brasil, 2011 - bom
159. minha mãe é uma peça - brasil, 2013 - regular
160. reino escondido (epic) - eua, 2013 - regular
161. vive la france - frança, 2013 - regular
162. labirinto - a magia do tempo (labyrinth) - eua, 1986 - ruim
163. [show] capital inicial acústico mtv - brasil, 2000 - excelente
164. o cego (à l'aveugle) - frança, 2012 - bom
165. [show] ira! acústico mtv - brasil, 2004 - muito bom
166. os últimos dias (los últimos dias) - espanha, 2013 - bom
167. ferrugem e osso (de rouille et d'os) - frança, 2012 - bom
168. de pernas pro ar - brasil, 2010 - regular
169. de pernas pro ar 2 - brasil, 2012 - regular
170. [show] ultraje a rigor acústico mtv - brasil, 2005 - regular
171. sem dor, sem ganho (pain & gain) - eua, 2013 - bom
172. baraka - eua, 1992 - excelente [re-visto]
173. [show] paramore mtv unplugged - eua, 2009 - bom
174. [série] revenge: 2ª temporada - eua, 2012 - bom
175. [série] southcliffe - inglaterra, 2013 - bom
176. tese sobre um homicídio (tesis sobre un homicidio) - argentina, 2013 - muito bom
177. [show] pearl jam mtv unplugged - eua, 1992 - bom
178. invocação do mal (the conjuring) - eua, 2013 - bom
179. a caça (jagten) - dinamarca, 2012 - excelente [re-visto]
180. [show] charlie brown jr. acústico mtv - brasil, 2003 - regular
181. [show] ultraje a rigor acústico mtv - brasil, 2005 - bom
182. no one lives - eua, 2013 - regular
183. truque de mestre (now you see me) - eua, 2013 - muito bom
184. [show] a céu aberto - nenhum de nós - brasil, 2007 - muito bom
185. [show] zé ramalho ao vivo no atlanta - brasil, 2013 - muito bom
186. star trek: além da escuridão (star trek into darkness) - eua, 2013 - muito bom

Leia-me

Jefferson Luiz Maleski, ou JLM, foi desenvolvido especialmente para pessoas de gosto apurado: aqueles que curtem um bom papo sobre livros, filmes ou séries, seja em discussões altamente filosóficas ou meras conversas em mesas de bar. Se alguém resolver patrocinar rodadas de bebida (seja cerveja, vinho, tequila ou etanol) ele até arrisca contar piadas ou recitar poesias (embora não assuma a responsabilidade por isso e negue tudo veementemente no dia seguinte). Considere-o um livro que poucos lerão e menos ainda entenderão. Mesmo assim é impossível ficar indiferente: a diversão ou raiva são garantidas. Ele pode não ter mais aquele cheirinho de livro novo, mas também não chega a cheirar a mofo ou naftalina. As mulheres podem levá-lo tranquilamente para ler na cama, podem até aprender braile e línguas em algumas horas. Mesmo sendo um volume pesado, o esforço (físico e mental) será estimulante. Contudo, não é recomendado para homens, pois terá efeito sonífero e alérgico. Se insistirem pode causar escoriações na pele e perda de dentes. O passado de JLM também pode ser um livro aberto, mas com algumas folhas arrancadas. E, como todo exemplar único, ele não tem preço: a sua companhia só pode ser adquirida para fazer par com obras de semelhante valor.

Minhas Leituras - Agosto 2013


8 livros = 1994 páginas

62. duplo dexter (2011) - jeff lindsay - planeta - 399 pgs - muito bom
63. a lenda do cavaleiro sem cabeça (1820) - washington irving - leya / barba negra - 72 pgs - muito bom
64. 13 dos melhores contos da mitologia da literatura universal (2004) - flávio moreira da costa (org.) - ediouro - 222 pgs - excelente
65. senhora (1875) - josé de alencar - melhoramentos - 287 pgs - muito bom [ebook]
66. a torre negra vol. 3: as terras devastadas (1991) - stephen king - suma de letras - 526 pgs - excelente
67. o monge negro (1894) - anton tchekhov - rocco - 88 pgs - excelente
68. calvin e haroldo: e foi assim que tudo começou (1987) - conrad - 128 pgs - excelente [hq]
69. clube da luta (1996) - chuck palahniuk - leya - 272 pgs - excelente

Livros Adquiridos - Agosto 2013


24 livros = -R$ 539,72

178. o orador dos mortos - orson scott card - devir - r$ 27,50 - www.estantevirtual.com.br
179. xenofobia - orson scott card - devir - r$ 27,50 - www.estantevirtual.com.br
180. box calvin & haroldo 7 vols. - bill waterson - conrad - r$ 69,16 - www.submarino.com.br (vendido)
181. box calvin & haroldo 7 vols. - bill waterson - conrad - r$ 69,16 - www.submarino.com.br
182. 1365 - bernard cornwell - rocco - r$ 24,16 - www.submarino.com.br (vendido)
183. diálogos vii - platão - edipro - r$ 19,26 - www.estantevirtual.com.br
184. a criação literária prosa i - massaud moisés - cultrix - r$ 8,00 - www.estantevirtual.com.br
185. 7 clássicos americanos - diversos - duetto - r$ 3,49 - www.estantevirtual.com.br
186. a lenda do cavaleiro sem cabeça - washington irving - leya / barba negra - troca - www.trocandolivros.com.br (lido) (trocado)
187. deus um delírio - richard dawkins - companhia das letras - troca - www.skoob.com.br (vendido)
188. saco de ossos vol. 1 - stephen king - planeta - presente - amigo secreto sebo valinor
189. filoctetes - sófocles - 34 - troca - www.skoob.com.br
190. caetés / são bernardo - graciliano ramos - bestbolso - troca - www.trocandolivros.com.br
191. o monge negro - anton tchekhov - rocco - troca - www.skoob.com.br (lido)
192. a guerra da arte - steven pressfield - ediouro - r$ 24,63 - www.estantevirtual.com.br
193. o xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase - mircea eliade - martins fontes - r$ 127,44 - www.estantevirtual.com.br (vendido)
194. a guerra da arte - steven pressfield - ediouro - r$ 45,00 - www.estantevirtual.com.br
195. a festa de babette - karen blixen - cosac - r$ 6,36 - www.livrariacultura.com.br (lido)
196. a invenção da cultura - roy wagner - cosac - r$ 13,56 - www.livrariacultura.com.br
197. khadji-murat - liev tosltoi - cosac - r$ 9,96 - www.livrariacultura.com.br
198. a prosa do mundo - maurice merleau-ponty - cosac - r$ 10,35 - www.livrariacultura.com.br
199. o som e a fúria - william faulkner - cosac - r$ 13,56 - www.livrariacultura.com.br
200. a guerra da arte - steven pressfield - ediouro - r$ 40,63 - www.estantevirtual.com.br
201. divergente - veronica roth - rocco - troca - www.skoob.com.br

Coleção Folha Grandes Livros no Cinema (2013)


O jornal Folha de São Paulo lança mais uma vez outra coleção no mínimo diferente: adaptações clássicas de clássicos (dãr) da literatura para o cinema. Os 25 livro-filmes podem ser adquiridos semanalmente nas bancas por R$ 17,90 ou pelo site da coleção (livrosnocinema.folha.com.br). A vantagem pra quem comprar pelo site é o desconto (cada filme cai para R$ 14,32) e o parcelamento em seis vezes, para quem for assinante UOL ou Folha. Aqui deixo a minha dica: você não precisa necessariamente ser assinante, faça como eu: peça o login emprestado de algum conhecido que seja assinante, pague com o seu cartão e bote para entregar na sua casa. E caput!

Mas o que torna essa coleção diferente das outras? Bem, duas coisas: primeiro são adaptações de livros. De livros! Segundo, são filmes que você não acha fácil na locadora, Netflix ou piratex na internet. Eis a lista:
  • Crime e Castigo (1970) - direção de Lev Kulidzhanov
  • Ricardo III (1955) - direção de Laurence Olivier
  • 1984 (1956) - direção de Michael Anderson
  • A Hora da Estrela (1986) - direção de Suzana Amaral
  • Os Miseráveis (1986) - direção de Glenn Jordan
  • Os Assassinos (1978) - direção de Glenn Jordan
  • Anna Karênina (1948) - direção de Julien Duvivier
  • O Leque de Lady Windermere (1949) - direção de Otto Preminger
  • Orlando (1992) - direção de Sally Potter
  • O Tempo Redescoberto (1999) - direção de Raoul Ruiz
  • O Castelo (1997) - direção de Michael Haneke
  • O Vermelho e o Negro (1954) - direção de Michael Haneke
  • A Queda da Casa de Usher (1960) - direção de Roger Corman
  • O Amante (1992) - direção de Jean-Jacques Annaud
  • Fausto (1926) - direção de F.W. Murnau
  • Mulheres Apaixonadas (1969) - direção de Ken Russell
  • Os Vivos e os Mortos (1987) - direção de John Huston
  • A Duquesa de Langeais (2007) - direção de Jacques Rivette
  • O Deserto dos Tártaros (1970) - direção de Valerio Zurlini
  • Doutor Fausto (1982) - direção de Franz Seitz
  • O Som e a Fúria (1959) - direção de Martin Ritt
  • Germinal (1993) - direção de Claude Berri
  • O Som da Montanha (1954) - direção de Mikio Naruse
  • Édipo Rei (1967) - direção de Pier Paolo Pasolini
  • Tess (1979) - direção de Roman Polanski

Dá-nos o amor nosso de cada dia

A memória, às vezes, escolhe trilhas estranhas para fazer as suas caminhadas. Só ela é capaz de esquecer coisas propositalmente para mais tarde nos maravilhar com a redescoberta de algo que já sabíamos. Foi o que aconteceu comigo dias atrás, enquanto eu me divertia em uma faxina periódica para diminuir a papelada acumulada em casa. Encontrei em uma gaveta a pasta de estudos do primeiro período – que mais tarde viria a ser o único – do curso de jornalismo da PUC em Goiânia, cursado em uma época em que não sabia exatamente o que queria da vida. Ainda hoje não arrisco dizer se sei. Relendo xeroxes, testes e provas, encontrei o trabalho final da disciplina Teoria da Comunicação I começando a exalar o aroma típico de pergaminho. Havia me esquecido completamente, apesar de ter me decepcionado bastante com ele. Aproveitando a proximidade do Dia dos Namorados o professor solicitara que os alunos entrevistassem alguém sobre o amor. A tarefa era simples, mas o entrevistador deveria passar um tempo junto ao entrevistado para tirar as próprias conclusões sobre a veracidade do discurso. Lembro que alguns colegas logo de cara já mencionaram os avós, outros, com mais acessibilidade social, citaram nomes de personalidades ilustres como o prefeito ou o governador. No quesito originalidade eu estava na zona de rebaixamento da terceira divisão. A minha família morava longe. Eu não conhecia ninguém relevante. Nem namorada eu tinha para usar como cobaia. Eu precisava de uma boa ideia urgente.

Resolvi andar para espairecer. Não sei quais mecanismos ligam o caminhar à produção de ideias. Talvez algum hormônio produzido pelo esforço físico telefone para os neurônios. Ou talvez seja só porque esqueçamos momentaneamente o problema, acendendo a luz e deixando a janela mental aberta para atrair as novas ideias. As avenidas planejadas, amplas e arborizadas do centro de Goiânia são o lugar ideal para se encontrar tipos e situações inusitadas. Não chegam perto de uma Quinta Avenida no quesito gente exótica, mas vez por outra apresentam figurinhas bem raras. E foi com uma destas que me deparei.

Antes das denúncias de extermínio pipocarem pela mídia, era normal encontrar mendigos nas ruas de Goiânia como parte integrante da paisagem citadina, um cartão postal nada desejável aos comerciantes locais e aos políticos da capital. Um maltrapilho encontrava-se sentado próximo à esquina segurando um cartaz em papelão escrito “uma esmola por um amor de deus”. Neste ponto preciso admitir que a minha compulsão em defesa da língua portuguesa já foi bem mais ferrenha no passado. Cheguei a abandonar possíveis relacionamentos com garotas a quem carinhosamente classifiquei como Meninas Concerteza. Pois é, a má escrita me broxa deveras. Contudo, a construção gramatical simplória na placa do mendigo me trouxe empatia por ele. Até pensei que um “ismola” se encaixaria melhor ali. Sorri com a sensação pecaminosa de burlar as sagradas regras gramaticas para indicar pobreza não só material mas também intelectual e isso ser utilizado como propaganda. Plenamente justificável.

Retirei dez reais da carteira e me aproximei. Assim que depositei a nota na tapoer suja ele me dirigiu o grande par de óculos negros encaixados tão perfeitamente no meio de uma profusão de cabelos e barba compridos que pareciam ter nascido com ele. Senti um arrepio percorrer pelo corpo, parecia que ele olhava além de mim, sensação que aumentou quando ouvi a voz grave agradecendo e pedindo a minha mão. Era uma voz melodiosa, porém firme, daquelas que esperamos ouvir bradar no momento de nossa morte ou suspeitamos tê-la ouvido quando nascemos. Estendi automaticamente a mão e senti um pequeno choque – similar ao que acontece vez por outra no carro ou no chuveiro – quando ele a usou para levantar-se. Por um momento pensei estar alucinando sob a impiedosa baixa umidade da região Centro-Oeste. A estatura do homem me pareceu enorme, colossal e, mesmo eu sendo mais alto, senti-me minúsculo, insignificante, fugaz. Aquele cara sim sabia o que era ter presença natural.

- Eu sei quem você é e o que precisa.

Puxei a mão. Com certeza EU não o conhecia. Mas assim que ele falou pensei que talvez ELE me conhecesse de outras vezes que eu tivesse passado por ali. Porém, descartei logo a hipótese, pois a capital tem mais de um milhão de habitantes e a Avenida Independência não costuma ser minha rota habitual. Contudo, ao observar melhor as roupas gastas mas limpas do mendigo uma lâmpada brilhou na minha cabeça.

- O senhor é cigano?

- Não, meu amigo, não faço parte dos roma. Apesar de vir de uma tradição tão antiga quanto.

Lembro-me de ter ficado surpreso com a inesperada erudição do mendigo e fazer uma anotação mental para procurar o significado da palavra desconhecida posteriormente. Curiosidade despertada, resolvi continuar a conversa.

- Então não entendi o que o senhor quis dizer com me conhecer e saber o que preciso.

- Eu posso explicar, meu jovem, se além do dinheiro também tiver um pouco de tempo para este pobre miserável.

- Fique à vontade, respondi, interessado pela figura.

- Bem, eu, assim como todos os mendigos, tenho por mãe a Pobreza e pai a Riqueza. Sou pobre por não ter dinheiro mas rico por ter liberdade. Sou um paradoxo para a sociedade, alguém que o sistema não entende. E você sabia que na mitologia existe um deus que também é filho da Pobreza e da Riqueza? O que significa que devo ter pelo menos um ser divino na família – e soltou uma risada gostosa – portanto, vou usar a minha condição privilegiada para lhe conceder um desejo em troca da sua generosidade.

- Igual à estória do gênio da lâmpada?

- Não, não. O gênio deixava os outros escolherem o desejo. Eu vou lhe conceder um desejo que nem mesmo você sabe que tem. Eu vou te apresentar ao amor.

- Sei. Então quer dizer que o amor é um desejo que nem mesmo eu sei que tenho?

- Claro, todos, sejam humanos ou deuses, querem conhecer o amor pelo menos uma vez na vida, nem que seja em um encontro casual na rua ou na internet ou em uma folha de papel.

- Concordo, mas como o senhor pretende fazer isso, perguntei por perguntar.

- Desconfio que você escreva bem, meu rapaz. Apesar de VOCÊ ainda não saber agora, vai descobrir isso no futuro. E um dia, dentre todos os textos que escrever, um será sobre o encontro de hoje, sobre esta conversa. Suas palavras não te garantirão o Nobel, mas serão lançadas como uma flecha certeira, direta, profunda. E, não muito tempo depois, uma certa moça acabará lendo o seu texto. Ela será o alvo. Pronto, o seu desejo, o meu e o dela, cumpridos.

- E o que acontece se eu nunca escrever sobre isso?

- Aí é que está a graça da coisa, meu rapaz. Você já o está escrevendo neste exato momento, na sua cabeça. Depois que a semente de uma história entra na mente é impossível não plantá-la em algum lugar depois. Falo sério quando digo que já vi pessoas ficarem loucas por quererem barrar o que está além de suas forças.

- E se por acaso eu não gostar da moça? E se ela não tiver nada a ver comigo, se ela não gostar de ler... – neste ponto percebi a falha do meu argumento, pois se ela não gostasse de ler não teria lido o meu texto. O velho sorriu.

- Não existem relacionamentos impossíveis neste pequeno universo em que moramos. Estão aí as tragédias gregas que não me deixam mentir. Elas mostram que vale a pena viver e morrer por um amor, seja ele quão diferente for. Aguarde e confie. Até eu me casei e tive uma filha que me dá grande prazer, embora faça muitas coisas por aí que eu não concorde. Mas, é a vida!

De repente, uma colegial passa e deposita uma moeda na tapoer. O mendigo volta-se para ela e pede o celular da garota. Assim como acontecera comigo antes, ela o entrega sem objeção. O mendigo aperta apenas uma tecla e devolve o aparelho, dizendo:

- Pronto, agora ele vai responder as suas mensagens. Tenha um bom dia, mocinha!

Ela se afastou com um semblante confuso e esperançoso. Sem dar mais atenção para mim, o mendigo juntou cuidadosamente as esmolas, o cartaz, o cobertor pega-pulgas e a bengala. Só quando se afastou em seu passo trôpego é que percebi que era cego.

É claro que usei aquela experiência no meu trabalho final. Todo aquele papo estranho parecia um sinal dos deuses universitários que fornecem boas notas aos alunos desesperados. Resultado: reprovei com louvor na matéria. O professor escreveu em garrafais letras vermelhas abaixo na nota: fuga do tema. Logo depois, abandonei o Jornalismo e entrei no curso de Direito. Tinha mais a ver comigo. Hoje, formado, lembro-me de pouca coisa que tenha marcado aqueles dias. Mesmo o que marcou acabou sendo arquivado pela memória em uma pasta de papéis velhos. Não me pergunte por que resolvi publicar agora aqui no blogue a versão virtual do que aconteceu comigo anos atrás. Talvez seja mais fácil perguntar por que eu escrevo. Talvez seja uma maneira de relembrar o passado. Ou talvez colorir com uma pitada de imaginação e fantasia. Afinal, quem escreve o passado é a memória, a melhor ficcionista de todos os tempos. Mas talvez, e esta é uma hipótese que não descarto totalmente, talvez seja apenas meu subconsciente apontando que continuo solteiro e que o cartaz do mendigo não era um erro de grafia e sim uma promessa. Vai que.

Quem me olha do lado de lá

Há um cadáver dentro do meu quarto. Já não enxergo como antigamente, mas os imbecis não me enganam, eu posso sentir o cheiro. Aposto que foi ideia da imprestável da minha filha para me enlouquecer. Malditos filhos, eles querem a minha fortuna! Já não fosse suficiente me deixarem vigiada dia e noite neste quarto pela espiã que denominam carinhosamente como enfermeira Moema agora me vêm com estes joguetes infantis. Nos meus belos anos quem ousasse me enfrentar, não importa se fossem os caras maus de verdade ou corações partidos vingativos ou enfermeiras de sorriso falso, conheceriam de perto a sola francesa do meu salto alto em suas caras. Eu deveria ter aprendido a lição com Cronos: devore antes de ser devorado. Ah, malditos! Os meus velhos ossos ainda servem para me conduzir com dificuldade, lentamente, pelo cômodo. A dor é tamanha que há tempos até mesmo ela deixei de sentir. A claridade da janela cega, mas forças não existem para fechá-la. O chão estremece de frio ao sentir os meus pés. A idade se condensou em minha prisão e na maldição dos meus herdeiros. Bem feito! Paro em pé diante do espelho e ele reflete uma mulher esbelta de olhos felinos e longos cabelos negros. Eu sei quem você é, querida. Ela sorri diabolicamente ao se admirar do que aquele corpo foi capaz de induzir a homens, mulheres e crianças fazerem. O meu reino por uma noite, sussurram vozes na memória. Durmam com o inimigo, meus queridos, para a eterna satisfação de sua futura viúva. Cada flerte, cada taça de champanha, cada vestido de seda caindo suavemente, cada gemido de prazer capitalizados em títulos de rendimento a longo prazo. O problema de ter sido tão eficiente foi ter meus ganhos ultrapassando os anos de vida. Se mate de inveja, Lady Macbeth, pois remorso e culpa são natimortos para mim! Embora até tenha previsto que as serpentes que daria à luz herdariam o meu veneno, não me preparei para que o usassem homeopaticamente como tortura contra mim. Uma brilhante tortura, admito. Como estão fazendo agora, para me punirem ainda mais, cobrem com um lençol branco o meu amado espelho. Safados! Malditos!

Livros Adquiridos - Julho 2013


16 livros = -R$ 342,39

162. o oceano no fim do caminho - neil gaiman - intrínseca - r$ 9,90 - www.skoob.com.br (lido) (trocado)
163. sandman livro 6: fábulas & reflexões - neil gaiman - conrad - r$ 19,80 - www.skoob.com.br (vendido)
164. histórias de robôs vol 1 - diversos - l&pm - r$ 4,95 - www.skoob.com.br
165. o chamado de cthulhu e outros contos - h. p. lovecraft - hedra- r$ 4,95 - www.skoob.com.br
166. a guerra da arte - steven pressfield - ediouro - r$ 18,74 - www.estantevirtual.com.br (doado)
167. deus um delírio - richard dawkins - companhia das letras- troca - www.skoob.com.br (vendido)
168. leonardo da vinci: desenho e pintura completa - frank zollner - taschen - r$ 79,11 - www.siciliano.com.br
169. a jornada do escritor - christopher vogler - nova fronteira - r$ 46,72 - www.estantevirtual.com.br
170. infância - j. m. coetzee - companhia de bolso - r$ 19,10 - www.estantevirtual.com.br (amigo secreto sebo valinor)
171. hagakure - yamamoto tsunetomo - conrad - r$ 54,63 - www.estantevirtual.com.br
172. o jogo da amarelinha - júlio cortázar - civilização brasileira - troca - www.skoob.com.br
173. os miseráveis - victor hugo - cosac naify - r$ 90,80 - www.livrariadafolha.com.br
174. luka e o fogo da vida - salman rushdie - companhia das letras - troca - www.skoob.com.br
175. morte súbita - j. k. rowling - nova fronteira - sorteio - www.facebook.com.br (vendido)
176. minhas universidades - maximo gorki - ediouro - troca - www.skoob.com.br
177. a marca de atena - rick riordan - instrínseca - troca - www.skoob.com.br

Pulsão por Jogar

Um jogo de chantagem sexual envolvendo dois adolescentes e um professor, aonde quem assume o papel de vítima é um tanto indefinido. Esta seria uma sinopse simplória para o livro A Menina Sem Qualidades (2004), da escritora alemã e ex-advogada Juli Zeh. Isto porque o livro traz muito mais: levanta a teoria dos jogos aplicada nas relações humanas; mostra o conflito gritante entre gerações e as ideologias que cada uma delas acredita; reflete como a mudança (ou muitos diriam a falta) de valores, moral, ética e objetivos afeta os jovens contemporâneos; levanta o papel da literatura, música, filosofia e do direito na vida cotidiana, bem como os efeitos do cenário político mundial no dia-a-dia; entre outros assuntos. Tudo apresentado em uma prosa densa e complexa, característica da literatura alemã, com metáforas e diálogos instigantes e inteligentes.

O livro inspirou a série homônima da MTV Brasil (2013), que teve o mérito de ser uma excelente adaptação abrasileirada. O professor polonês refugiado que dá aulas de literatura na Alemanha tornou-se um argentino no Brasil, transferindo assim certa carga de xenofobia. A literatura alemã deu lugar à latino-americana, com destaque aos livros do Cortázar. As referências musicais do livro, como a banda Evanescence que estourava na Alemanha em 2004, foram atualizadas para uma lista das preferências pessoais do diretor Felipe Kirtch. Enfim, a série não ficou igual ao livro, mas o resultado é satisfatório.

Quem desejar assistir a série, os capítulos estão disponíveis gratuitamente no sítio da MTV Brasil. As referências literárias citadas na série, aparecem aqui neste tópico. Abaixo, seguem alguns trechos destacados do livro:
O conceito de revolução pacífica é um oximoro.
É provável que eu seja a favor de que o ser humano receba aquilo que deseja em medidas limitadas.
Com energia, ele colocou as mãos às costas de Ada e empurrou-a em frente. Firmes e sem temperatura, seus dedos estavam entre as omoplatas dela e se encaixavam ali com perfeição, parecendo ter crescido no lugar como asas de anjo. O sistema nervoso de Ada anunciou dor, uma sensação extrema de bem-estar, calor e frio ao mesmo tempo. E então ela soube enfim que tinha razão: Alev era o único culpado pelo mal-estar que ela sentira, pela fraqueza e pelos terríveis laços de pensamento das últimas semanas. Ele possuía aquela quantidade de força que ela havia perdido, e o toque de seus dedos foi igual a um pagamento de 2 centavos em uma dívida que chagava aos 10 milhões. O que ela mais teria gostado de fazer seria cortar suas mãos e ficar com elas. Assim que ele a soltou a fim de apontar para a porta de Grüttel, o corpo dela voltou ao estado da recusa a cumprir ordens, obedecia com indolência ou se recusava a obedecer, e ela tinha dificuldades em cerrar os punhos, como se tivesse acabado de acordar de um sono de 12 horas. Pelo menos, Ada agora sabia que não estava sofrendo as sequelas da insolação croata, e também que não estava doente nem grávida.
[Aos olhos de uma mulher] um homem pode ser culpado de incontáveis maneiras.
Desde que aprendeu a ler, Ada lia muitos livros. Ler não era para ela nem trabalho nem hobby, não dava conta de nenhum interesse especial. Ler era uma condição na qual o tempo passava, porque não sabia fazer outra coisa, enquanto o intelecto de Ada era colocado em conserva no alimento, de modo que a cobiça agitada desse mesmo intelecto passava do consumo ao aproveitamento de forma constante e homogênea. [...] Ada lia como se empurravam troncos em uma serraria. E, uma vez que as toras mais grossas e duras demoravam mais a ser consumidas, ela preferia sobretudo a literatura do penúltimo século e tudo aquilo que havia sido escrito antes da Segunda Guerra Mundial. As obras novas, ela as considerava manobras de desvio das grandes questões, elas eram leves e doces, mais ou menos como pipocas, que deviam ser consumidas enquanto a cabeça se ocupava com outras coisas.
Esta resenha é fruto da parceria com o Empório Gourmet e sua nova seção "Livros que Merecem Bons Vinhos".

Encontre os melhores preços do livro no
Buscapé

Minhas Leituras - Julho 2013


7 livros = 2265 páginas

55. aventuras de alice no país das maravilhas (1865) - lewis carroll - objetiva - 168 pgs - muito bom [releitura]
56. barba ensopada de sangue (2012) - daniel galera - companhia das letras - 424 pgs - bom
57. o curioso caso de benjamin button (1922) - f. scott fitzgerald - ediouro - 128 pgs - muito bom [hq] [releitura]
58. a menina sem qualidades (2004) - juli zeh - record - 546 pgs - excelente
59. como roubar a espada de um dragão (2011) - cressida cowell - intrínseca - 376 pgs - bom
60. a torre negra vol. 2: a escolha dos três (1987) - stephen king - objetiva - 415 pgs - bom
61. o oceano no fim do caminho (2013) - neil gaiman - intrínseca - 208 pgs - muito bom

Filmes & Séries Vistos - Julho 2013

20 filmes
3 séries
1 show

133. guerra mundial z (word war z) - eua, 2013 - muito bom
134. vai que dá certo - brasil, 2013 - bom
135. bad kids go to hell - eua, 2012 - ruim
136. a voz do coração (les choristes) - frança, 2004 - excelente
137. em transe (trance) - eua, 2013 - excelente
138. o oitavo dia (le huitième jour) - frança, 1996 - muito bom
139. gallowwalkers - eua, 2012 - ruim
140. somos tão jovens - brasil, 2013 - regular
141. uma história de amor e fúria - brasil, 2013 - bom
142. irreversível (irreversible) - frança, 2002 - bom
143. [show] zé ramalho ao vivo - brasil, 2005 - bom
144. oblivion - eua, 2013 - bom
145. o cavaleiro solitário (the lone ranger) - eua, 2013 - bom
146. os intocáveis (les intochables) - frança, 2011 - excelente (re-visto)
147. up - altas aventuras (up) - eua, 2009 - excelente (re-visto)
148. renoir - frança, 2012 - bom
149. imaginaerum - finlândia, 2012 - ruim
150. invasão à casa branca (olympus has fallen) - eua, 2013 - regular
151. [série] awkward: 3ª temporada - eua, 2013 - regular
152. [série] luther: 3ª temporada - inglaterra, 2013 - excelente
153. [série] revenge - eua, 2011 - muito bom
154. cherry - eua, 2010 - regular
155. amor bandido (mud) - eua, 2013 - regular
156. wolverine imortal (the wolverine) - eua, 2013 - bom

Vocêu pensando em

Me sinto sento em você me envolve acaricia nina reclina estico as pernas descanso a cabeça em um braço abraço confortável.

Ligo teus olhos viajo vejo o mundo mundos possibilidades cores sabores odores.

Não me sai da cabeça a música que toca ao dizeres eu te amo eu te como te amo.

Teu calor sabor me alimenta com pratos cozidos assados até requentados.

Aberta a porta das brigas sai luz frio cheiro de queijo que belisco melhor dormir.

Mostro minhas cartas sempre pra você me bater me levar me ganhar.

Se me beija na posição inverno me esquenta na verão refresca.

Na sua face a minha refletida diz que me gostassim bruto homem sem barbear.

Você se guarda se renova dentro de ti encontro o que preciso dentro de mim.

Matéria-prima de sonhos deito você está ali a ausência do teu calor me acorda.

Sem você minha casa bate vazia.


Lucas olhou a sombra: 
meio-dia e trinta e quatro e uma certeza: 
só o cristão viu.

20 a 28 de Julho - Semana do Livro Nacional

     

20 a 28 de Julho - Semana do Livro Nacional. Criada em 2013 para divulgar e promover autores e livros contemporâneos nacionais, com eventos em diversas cidades do país. Também são feitos vários descontos e promoções.

Conheça outras datas comemorativas relacionadas à literatura clicando aqui.

Parousia

A janela abre preenchendo o escritório com a brisa fria que anuncia o fim do outono. Pelo beiral, passam primeiro alguns gemidos, uma pequena mão e, por fim, uma cabeça curiosa. Que olha com cuidado para os móveis da sala vazia, mas o que mais importa não vê. Com uma agilidade ousada que só os jovens ousam possui, pula no recinto, bate as mãos na roupa e volta-se para a janela.

Me dá a sua mão, Ashley, deixa eu te ajudar.

A segunda intrusa solta um pequeno ai ao entrar: esfolou o joelho na escalada e um pequeno traço vermelho tatua a pele rosada. Toda aventura cobra o seu preço em dor.

O que fazemos agora, ela pergunta.

Procure algo que possa ser útil, mas por favor não faça barulho.

Estou com medo, Jhonny.

Eu também, irmãzinha, mas precisamos descobrir a verdade.

As crianças iniciam a busca – ele nos papéis espalhados pela escrivaninha, ela nos objetos postos na mesa em frente aos sofás – até Ashley se distrair ao encontrar uma fruta. A pequena estava com fome e não resiste à tentação de experimentar o sabor de algo que não devia. Enquanto isso, Jhonatan força uma gaveta. Deve estar aqui, murmura. Trancada. Mas o garoto sabe aonde a chave está. Corre até a estante e ergue a estatueta de cobra armando o bote. Retorna com a chave à sua busca. Ao abrir a gaveta, seus olhos brilham ao encontrar as cartas enviadas pelo pai. São várias páginas, que ele deposita cuidadosamente sobre a escrivaninha. A irmã, com mãos e boca lambuzadas pela lembrança de algo que já não existe, aproxima-se.

É o que estou pensando que é?

Sim, nós encontramos.

Jhonatan lê uma das cartas e depois passa para a irmã. Muita coisa havia escutado antes, mas de outra forma. Acabam ficando mais tempo do que deviam e só percebem o erro quando ouvem o barulho das chaves e a porta se abrir. Uma mulher de vestido e olhos negros e rígidos e longos adentra o cômodo.

Eu sabia que mais cedo ou mais tarde vocês viriam aqui, mesmo eu tendo proibido veementemente. Estão cientes que serão severamente punidos por esta atitude? Eu não perdoarei nenhum delito desta natureza.

Ashley abaixa a cabeça, coçando os olhos. Jhonatan não.

Senhora Margareth, acabei de ler coisas bem interessantes que nunca nos contou antes.

Vocês não tinham o direito de entrar aqui, ela responde impassível, trincando os dentes.

Nos explique porque não, já que este é o escritório de nosso pai e a senhora apenas trabalha para ele.

Ele não lhes deu permissão e, enquanto estiver fora, eu sou a única autorizada a ler as cartas.

Mas ele escreveu as cartas para nós e não para a senhora. E a senhora as está usando para o seu proveito pessoal, para controlar a mim e minha irmã, para se apropriar dos nossos bens e para limitar as nossas ações, pensamentos e sentimentos. Eu já desconfiava que algo estava errado, mas agora tenho certeza.

A mulher suspira fundo e dirige-se pausadamente ao sofá.

Vocês dois são muito novos para entender e eu tive de fazer para o bem de vocês. Crianças, sentem-se aqui, por favor, pois tenho algo a contar que temo não irão gostar.

O tempo esquenta o suficiente para que alguns raios de sol ultrapassarem as janelas e encontrem três pessoas sentadas em silêncio. A menina chora. O garoto olha para os papéis com um misto de dúvida e raiva estampados no rosto.

Foi a senhora quem as escreveu? Por que?

Sim, ela responde, fui eu. Precisava de alguma ferramenta para vocês confiarem em mim. Para me obedecerem. E para terem um pouco de esperança. Posso ter me aproveitado um pouco da situação, confesso e peço que me perdoem, mas o fiz pensando no melhor modo de administrar esta casa.

Quer dizer que papai não voltará mais? pergunta a garota, fungando.

Sinceramente, minha criança, eu não faço ideia, mas não era como se ele estivesse aqui conosco quando eu lia as cartas para vocês? Me digam o que vocês preferem que eu faça de hoje em diante: devo abandonar as cartas e o fingimento ou continuamos como sempre foi e esquecemos tudo o que aconteceu nesta tarde?

Os irmãos se entreolham e se abraçam forte. Juntos, respondem que o melhor é que tudo continue como estava.

Nunca Subestime o Rancor de uma Mulher

Quando se fala em romance de capa-e-espada o primeiro título lembrado é Os Três Mosqueteiros, do francês Alexandre Dumas. E, comprovando que não é de hoje a tendência a trilogias, o livro publicado em 1844 teve duas sequências devido ao seu enorme sucesso: Vinte Anos Depois (1845) e O Visconde de Bragelonne (1850), este último trazendo a famosa sub-história O Homem da Máscara de Ferro. Chamo de sub-história pois a profusão de várias aventuras em sequência é um dos pontos altos desse tipo de literatura que, tal qual Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, coloca o leitor como que acompanhando uma novela na tevê.

Dumas mistura personagens históricos reais como os reis da França Luís XIII e Ana de Áustria, o Cardeal Richelieu e o Duque de Buckingham com personagens fictícios como D’Artagnan, Athos, Porthos e Aramis. Contudo, dos personagens inventados, é impossível não se fascinar com a Milady de Winter, que rouba a cena em diversos capítulos. Espiã do cardeal, ela é ludibriada por D’Artagnan e lhe jura eterna vingança. Suas palavras soariam como mero rancor feminino se ela não fosse uma das vilãs mais perigosas, sedutoras e inteligentes em toda a literatura, o arquétipo da mulher fatal. O jovem aventureiro se arrepende amargamente e passa o resto do livro tentando salvar sua vida das armadilhas de Milady.

No cinema, a vilã foi interpretada pelas divas Edith Méra (1932), Antonella Lualdi (1969), Faye Dunaway (1973 e 1974), Kim Cattrall (1989), Rebecca De Mornay (1993), Arielle Dombasle (2004) e Milla Jojovich (2012), em muitos filmes cujo nome Milady consta no título, tal a sua importância no enredo.

Retirando as tendências sociopatas da personagem – de não se proibir nada para alcançar seus objetivos – pode-se dizer que Milady é uma mulher à frente do seu tempo: é independente profissional e sexualmente em uma época onde só algumas mulheres (da realeza, quando muito) o eram, é ela quem escolhe os homens, as aventuras e os aliados que deseja; é temida e respeitada por aliados e inimigos; sabe usar como ninguém ferramentas essencialmente femininas, como o charme, a sedução e o engodo, tanto para atacar quanto para se defender. Muitos leitores que se apaixonaram por ela afirmam que sem a sua presença Os Três Mosqueteiros seria apenas mais um romance narrando bravatas masculinas, sem que, sob a superfície, fosse também um romance de flerte, adagas e veneno.

Esta resenha é fruto da parceria com o Empório Gourmet e sua nova seção "Livros que Merecem Bons Vinhos".

Encontre os melhores preços do livro no
Buscapé