Coleção Grandes Escritores da Atualidade, da Planeta DeAgostini


Algumas coleções recentes surpreendem pela qualidade e variedade em seus títulos, assim como o total desconhecimento pelo público por elas. É o caso da Coleção Grandes Escritores da Atualidade, da Editora Planeta DeAgostini, lançada em 2003 quinzenalmente nas bancas, cada volume custando em torno de R$ 16,90, e que competia na época diretamente com a Coleção de Clássicos da Nova Cultural, com exemplares semanais a R$ 11,90. Eu sei disso porque comprava as duas, principalmente porque caso fosse comprar os títulos separadamente, em outras edições, custariam três vezes mais que estes valores.

Com 41 livros de capa dura trazendo uma foto brilhante, é uma coleção praticamente desconhecida em sua totalidade, somente um ou outro exemplar aparece vendido em sebos. É uma pena esta pouca divulgação, pois algumas das minhas melhores descobertas literárias desde 2003 ocorreram graças à Planeta DeAgostini. Não que eu já tenha lido todos os volumes, pelo contrário, ainda falta a maioria, mas os poucos que li me apresentaram caras como Saramago, Sclyar e Rushdie, dos quais sou fã até hoje.

Atualmente a coleção desapareceu até do site da editora como se nunca tivesse existido. Só resta torcer para que coleções semelhantes voltem a surgir, seja nas bancas ou pela internet, para a alegria dos viciados em livros como eu. Segue abaixo a lista dos volumes da coleção, na ordem que consegui lembrar pois os livros não são numerados.
  1. Todos os Nomes, José Saramago (lido 2003)
  2. Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos, Rubem Fonseca (lido 2005)
  3. Se um Viajante numa Noite de Inverno, Italo Calvino (lido 2012)
  4. O Amante do Vulcão, Susan Sontag   
  5. A Caixa Preta, Amós Oz 
  6. A Carta Esférica, Arturo Pérez-Reverte 
  7. Pastoral Americana, Philip Roth 
  8. A Mulher que Escreveu a Bíblia, Moacyr Scliar (lido)
  9. O Último Suspiro do Mouro, Salman Rushdie 
  10. Inferno, Patrícia Melo (lido 2005)  
  11. Voragem, Junichiro Tanizaki  
  12. Onde andará Dulce Veiga?, Caio Fernando Abreu (lido 2012)
  13. A História Secreta, Donna Tartt 
  14. O Ano da Morte de Ricardo Reis, José Saramago (lido 2012) 
  15. O Retrato do Rei, Ana Miranda
  16. Sobre Heróis e Tumbas, Ernesto Sabato 
  17. A Trilogia de Nova Iorque, Paul Auster (lido)
  18. Quando Éramos Órfãos, Kazuo Ishiguro 
  19. Reparação, Ian McEwan 
  20. Amor, de Novo, Doris Lessing 
  21. Os Mímicos, V. S. Naipaul 
  22. Coelho Corre, John Updike 
  23. Paraíso, Tony Morrison 
  24. Abril Despedaçado, Ismael Kadaré 
  25. Os Cadernos de Dom Rigoberto, Mario Vargas Llosa 
  26. Santa Evita, Tomás Eloy Martinez  
  27. O Piano e a Orquestra, Carlos Heitor Cony
  28. A Grande Arte, Rubem Fonseca
  29. O Buda do Subúrbio, Hanif Kureishi
  30. Manicômio, Patrick Mcgrath 
  31. A Majestade do Xingu, Moacyr Scliar (lido 2005) 
  32. A Trégua, Primo Levi
  33. Achados e Perdidos, Luiz Alfredo Garcia-Roza 
  34. Os Versos Satânicos, Salman Rushdie (lido 2005)  
  35. Memento Mori, Muriel Spark 
  36. Bellini e a Esfinge, Tony Bellotto 
  37. Informações sobre a Vítima, Joaquim Nogueira 
  38. Ruído Branco, Don Dellilo  
  39. Despedida em Veneza, Louis Begley 
  40. Ripley debaixo D'água, Patrícia Highsmith 
  41. Todos os Belos Cavalos, Cormac McCarthy (lido)

5 comentários:

  1. Sarah Rocksane14/12/2011 20:19

    Olá,
    Tive a oportunidade de ler se essa linda obra de Italo Calvino dessa coleçaõ da planeta diagostini , mas não consegui encontrar esse livro para fazer aquisição, você pode me dar uma indicação ?
    Eu queria essa edição em especial, tem valor sentimental.


    Obrigado

    ResponderExcluir
  2. oi sarah

    tem só 19 livros à venda na estante virtual. clique aqui e escolha o seu.

    fica me devendo uma, heheheh.

    ResponderExcluir
  3. Essa coleção foi ótima mesmo, pois só lançou escritores contemporâneos, com edições bonitas e bem acabadas de livros caros (os livros foram todos da Companhia das Letras, que é uma editora cara e com bons tradutores). Geralmente essas coleções optam pelo caminho mais barato: escolhem livros "clássicos", mas que todos já têm; livros menos significativo dos autores, livros em edições sucateadas (vide aquela coleção Biblioteca Folha/Globo), livros de autores mortos há mais de 70 anos e, portanto, sem direitos autorias associados. Eu amo os clássicos, mas uma coleção de clássicos nos dias de hoje é como "chover em cima do molhado". Já essa coleção, como você bem destacou, foi uma ótima maneira de fazer o público conhecer - e se apaixonar por- autores excelentes e representativos da atualidade.

    ResponderExcluir
  4. Concordo que a divulgação seja fraca, mesmo de edições com grande divulgação como foi recentemente a coleção de literatura ibero-americana da Folha tendeu a um certo fracasso pelo menos na minha região, onde a venda foi fraca e não houve continuidade, uma pena perdi a chance de comprar Exercícios da Hilda Hilst e A mulher que escreveu a bíblia do Moacyr Scliar por um preço módico...

    ResponderExcluir
  5. Outra coisa: eu tenho Todos os nomes dessa edição da planeta, ela veio com defeito faltavam dois cadernos no meio dela, me senti como se estivesse lendo Se um viajante numa noite de inverno, uashuahsu fiquei louco e tive que ler o resto do livro no pc pq n consegui encontrar o livro com a mesma edição, agora eu tenho ele, só que da companhia das letras

    ResponderExcluir

Isso aqui não é uma democracia. Portanto, escreva o que você quiser, mas eu publico somente os comentários que EU quiser.