Poemito de Sinergia


(para alguém especial que conheci em 2010)

Sempre fui eu
E sempre foi ela
Eu e ela
Nunca fomos nós
A sós
Ou era só eu
Ou era só ela
Só e só
Unidos
Na solidão.

Quem me dera
Que eu e ela
Fôssemos euela
Sem nada entre nós
Ou como em uma conta matemática
Em que a soma das partes
Sempre dá mais do que devia:
1 + 1 = 11.

Texto-desafio proposto no Duelo de Escritores em 21.12.2010, com o tema "1 1  11".
Postar um comentário