Top Five 2011: Os melhores LIVROS lidos durante o ano

Já passamos da metade do mês de dezembro, então é hora de fazermos aquele retrospecto do 2011 e divulgarmos a nossa lista das melhores leituras do ano. Pensei em 5 por ser um número cabalístico que não  agrada aqueles que leram muito (há tantas opções, aumenta pra 10, vai!) e também não agrada quem leu pouco (não chegou aos 3 melhores, quem dirá 5!). Poderia ter sido uma listinha simples, mas preferi comentar o porquê das escolhas. Talvez a minha lista ajude você a definir algumas leituras para 2012. Sinta-se à vontade para deixar a sua lista nos comentários, talvez ela me ajude a definir as minhas leituras.

Contudo, adianto que deixei de fora os que reli, afinal não foram surpresa alguma para mim, eu os reli justamente por já saber serem excelentes. Ah, e se quiser conferir os preços promocionais dos livros listados abaixo na internet, basta clicar na fotografia da sua capa.


1. Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin - os 3 livros da série lançados no Brasil. Apesar de só ter lido 2 deles, vou ler o 3º semana q vem e já sei que vou gostar. O cara simplesmente fez uma revolução na literatura fantástica contemporânea misturando fatos da história real com fantasia, personagens carismáticos e reviravoltas revoltantes ou não. Além disso, entrou para o meu rol de escritores que sabem descrever bem batalhas, ao lado do Steven Pressfield e Bernard Cornwell. Tá, podem dizer que eu trapaceei botando 3 livros em 1º lugar ao invés de um, mas façamos de conta que os 7 livros são uma história só, ok? 


2. O retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde - este é um daqueles clássicos que você sabe da história muitos anos antes de lê-la e por isso vai adiando. Mas quando lê, imediatamente reconhece a obra-prima que é e a coloca na sua lista de releituras anuais obrigatórias. Li a edição da Clássicos Abril Coleções, com capa de tecido.


3. Luka e o fogo da vida, de Salman Rushdie -
para quem se interessa em ler/escrever histórias infanto-juvenis como eu este é um prato cheio. O autor soube mesclar muito bem vídeo-games com mitologia e, entre outras, deixar o livro interessante para os jovens de todas as idades. Pros mais velhos, as referências são uma delícia à parte (tem uma página, por exemplo, onde ele referencia tudo o que já saiu sobre viagens no tempo, e você vai descobrindo que uma ou outra lhe é familiar). Luka é a continuação de outro livro, o Haroun e o mar de histórias, mas achei o Luka melhor.


4. Fahrenheit 451, de Ray Bradbury -
distopia que critica muita coisa que vemos ou pensamos estar errado em nossos dias, mesmo tendo sido escrita há muito tempo atrás. É daqueles livros que te fazem pensar nas coisas ao seu redor e no futuro. Não necessariamente com esperança.


5. Alceste, de Eurípides -
peça teatral com o que há de melhor na tragédia grega: morte, Apolo, Hércules, argumentos pró e contra que te fazem pender ora para o lado de um personagem ora para o lado de outro. As últimas tragédias gregas que me satisfizeram intelectualmente desta forma foram Antígona e Édipo em Colono. Li a edição da Jorge Zahar, muito boa e cara por sinal, onde acompanham as outras peças Prometeu Acorrentado e Ájax.

E você, qual é o seu Top5?
Postar um comentário