Hagakure: o Livro do Samurai, de Yamamoto Tsunetomo

Prefácio: A filosofia de hagakure representa uma atitude muito distante do materialismo e do pragmatismo modernos. Seu apelo é mais intuitivo do que racional, e um de seus postulados básicos é o de que uma pessoa, usando apenas a razão, pode ficar sem rumo. (pg. 11)

Introdução: Conta-se que [quando tinha 20 anos] alguém lhe disse que seu rosto tinha um ar 'muito inteligente' e lhe avisou que Mitsushige não gostava de tal expressão. Tsunetomo diz que passou o ano seguinte em frente ao espelho tentando corrigir essa falha. (pg. 20)

Os homens de hoje [...] existem realmente muitos que possuem o pulso de uma mulher, e que poucos parecem ser homens de verdade. Por causa disso, se alguém fizer um pequeno esforço, ele se destacará com facilidade. (pg. 36)

Eu não conheço o caminho para derrotar os outros, apenas o caminho da minha própria derrota. (pg. 40)

Não é bom se limitar a um conjunto de opiniões. É um erro se esforçar para compreender as coisas e depois parar nesse ponto. Primeiramente se esforce muito para garantir que compreendeu o básico, depois pratique para que o que você aprendeu renda frutos. Isso é algo que se prepetuará por toda a sua vida. Não se conforme apenas com aquele conhecimento que você adquiriu, e sim pense: 'Isto não é suficiente'. Você deve buscar durante toda a vida a melhor forma de seguir o Caminho. E deve estudar, deixando que a mente trabalhe sem descanso. O Caminho está nisso. (pg. 46)

É uma falta de fibra imaginar que você não coneguirá alcançar o nível de seus mestres. Os mestres são homens. Você também. Se acha que será inferior ao fazer algo, com rapidez, então, você estará no caminho de realmente ser inferior. (pg. 63)

Estes são os ensinamentos de Yamamoto Jin'emon:
A sinceridade é poderosa.
Amarre até mesmo uma galinha assada.
Continue a esporear um cavalo que galopa.
Um homem que o critica abertamente não é conivente.
Um homem existe por apenas uma geração, mas seu nome existe até o final dos tempos.
Dinheiro é algo que estará lá quando for preciso. não se encontra um bom homem com tanta facilidade.
Caminhe com um homem de verdade por noventa metros e ele lhe contará pelo menos sete mentiras.
Perguntar o que você já sabe é sinal de boa educação. Perguntar o que não se sabe é uma regra."
(pg. 210)
Encontre os melhores preços do livro no
Buscapé
Postar um comentário