A Chave de uma História, de Gregório Delgado

CORAÇÃO

Sexta-feira faz uma ano
que meu coração fechou
quem morava dentro dele
tirou a chave e levou

E hoje em dia a chave
está com o meu pai
quem está de fora não entra
quem está dentro não sai

Mamãe, seu filho está nu
a camisa que ele tem
é só uma de seda azul

(pág. 111)
Gregório é paciente de um hospício na rua Pamplona e vive com a sensação de ser constantemente filmado. Desde que sofreu uma desilusão amorosa e tornou-se o que a sociedade chama de "louco", começou a escrever poemas e acabou publicando este livro. Gregório escreve como se fala, nomeando as presenças do mundo no instante em que elas estão sendo criadas. Participou do documentário O Zero Não é Vazio (veja o trailer abaixo) que mostrou alguns loucos escritores loucos.

Postar um comentário