Tudo o que eu queria te dizer, de Martha Medeiros

O meu texto anterior (vai por mim, leia antes de continuar) é só um exemplo do que Martha Medeiros fez no livro Tudo que eu queria te dizer (Objetiva, 2007). São várias cartas, cada uma um conto, cada uma revelando uma situação e sentimento difíceis, porém possíveis de acontecerem a qualquer um. É a amante enviando uma carta à esposa. O adolescente se desculpando com a mãe do amigo que matou. A viúva com saudades do falecido. A evangélica querendo ver-se livre do coisa-ruim, quando na verdade está repudiando uma parte dentro dela que não conhece. O mais engraçado é ver o coisa-ruim respondendo na carta seguinte. Enfim, são 176 páginas de cartas fictícias, com muito bom humor e inteligência, mostrando uma grande originalidade e criatividade da escritora gaúcha. Ela mesma admite que “colocar a mim mesma no papel de macho, prostituta, padre, adolescente, esquizofrênicos e, principalmente, no papel das chamadas pessoas normais - que são as mais ricas em histórias pra contar - [...] foi uma aventura” (pg. 173). Ler o livro dá vontade de escrever cartas, sejam reais ou não.

1. Leia a entrevista que a Martha deu para o site 3:AM Magazine Brasil em 25/01/2009.

2. Veja também o texto e vídeo A dor que dói mais, da autora, bastante conhecido nos power-points da vida.

leitura: Abril de 2009
obra: Tudo o que eu queria te dizer, de Martha Medeiros
edição: 1ª, Objetiva (2007), 175 pgs
compare os preços: Buscapé
Bom
Postar um comentário