Como Atirar Vacas no Precipício, de Alzira Castilho

Clique e compre!Imagine uma existência prévia em um mundo de idéias antes da existência no mundo material. Desta forma, se pode concluir que tudo o que é visto agora já estava, de algum modo, em outro lugar aguardando para ser assim. Um dos ensinamentos mais importantes de Platão nos fala exatamente sobre isso. Mas, e se antes de pensar em termos de seres humanos, visualizasse isso ocorrendo com os livros? Sim, livros existindo em outras dimensões antes de aparecerem fisicamente em nossas mãos: ou na mente do escritor, ou em tradições orais repassadas por uma cultura, ou em um conjunto de idéias de vários pensadores, ou na biblioteca ou livraria antes de o adquirimos, ou até, mais recentemente, espalhados pela internet. Esta última faceta é justamente o que ocorre no livro Como Atirar Vacas no Precipício, de Alzira Castilho. Como organizadora, Alzira soube usar um olhar bastante perspicaz para transformar em livro um dos aspectos mais informativos existente na internet: aqueles e-mails que se costuma receber dos amigos contendo mensagens de conforto, esperança, alegria, amor, fé, enfim, que levam o leitor a uma reflexão mais profunda da vida.

Apesar da idéia não ser nova (o livro Manual Hacker, por exemplo, da editora Book Express, há alguns anos, reúne informações técnicas sobre falhas de segurança na internet), foi a primeira a fazer uma compilação de parábolas e de contos atemporais que deliciosamente se espalham através de correntes de e-mails. Eu mesmo já recebi e enviei algumas das parábolas contidas no livro para a minha lista de contatos virtuais. Agora também poderei presentear os conhecidos que não acessam a internet, pois o livro certamente é um belo e útil presente a pessoas de todas as idades. A sabedoria nunca envelhece.

As parábolas, lendas e mitos são histórias que tocam a alma. Diz-se que falam das verdades essenciais contidas no subconsciente humano, daí o forte e instantâneo elo com o leitor. As parábolas são aceitas universalmente como a forma ideal de transmitir ensinamentos complexos em poucas palavras a pessoas comuns. Jesus, Buda, Maomé, só para citar alguns dentre os grandes mestres, utilizaram intensamente este recurso para ensinar.

O livro pode ser lido em poucas horas, não por ser pequeno, mas por sua leitura ser fácil e gostosa, com histórias curtas com no máximo três folhas. Mas é na compreensão dos ensinamentos que cada parábola transmite que se precisa parar para refletir. Isso significa que nem todos compreenderão o significado, aquela famosa moral da história, na primeira vez que lerem, “porque naquele tempo não estava pronto para compreender”, conforme ensina a parábola O homem que queria ser feliz.

O livro fora lançado em comemoração ao primeiro aniversário da editora Panda Books, em 2000. A impressão que deixa é uma produção com bastante carinho, capricho, intenção de agradar e conquistar o leitor. Isso é bom, pois mostra que a editora respeita e tem consideração para com o seu público. As ilustrações diferentes e divertidas de Sírio Braz – que lembram muito as que aparecem nos cordéis – complementam a obra, transformando-a em referência para futuras consultas.

O título Como Atirar Vacas no Precipício vem da primeira das sessenta e três parábolas, e todas trazem ao menos um ensinamento importante sobre a essência do amor, da amizade, da tolerância, do autocontrole, da vida e da morte. Se gostar de ler histórias que levam a reflexão pessoal, ou se costuma enviar e receber e-mails com mensagens otimistas, ou se procura um bom presente para um ente querido, ou mesmo se deseja saber como atirar vacas em um precipício pode melhorar a sua vida, Como Atirar Vacas no Precipício é o que você precisa.

resenha em: Shvoong.com
leitura em: Fevereiro/2007
próximo da lista: Bhagavad Gîtâ - A Mensagem do Mestre
Postar um comentário