Dia 8 de março: parabéns às mulheres?


Neste dia 8 de março, dia internacional da mulher, gostaria de prestar uma homenagem diferente às mulheres de todo o mundo. Afinal, mesmo dizendo-se que não podemos viver com elas, sou muito mais fã da parte que diz não podermos viver sem elas.

As mulheres são parte de nossa vida mesmo antes de nascermos. Nossa mãe é a primeira mulher pela qual nos apaixonamos. Morremos e matamos por ela. E tem gente que tem a sorte de ter duas ou mais mães, a mãe-avó, a mãe adotante, as mães-tias. Depois vêm as irmãs. Nossas eternas inimigas que fazem tão bem ao nosso crescimento. São as nossas primeiras adversárias, porque ele pode e eu não?, nossa primeira competição desleal, desleal para elas, pois enquanto queríamos vencer a qualquer custo, elas queriam apenas a nossa companhia. Nossas irmãs são feitas assim, tão opostas a nós, para nos ajudar a evoluir. Há também as primas, que ainda crianças já possuem toda a delicadeza e sensibilidade que as distinguirão tão bem dos seus pares por toda a vida. São as amiguinhas que visitamos nos finais de semana, ou em viagens mais longas, e sempre ficamos meio tímidos inicialmente ao reencontrá-las, mas que, em pouco tempo estamos pulando no sofá ou fazendo alguma arte no quintal. Por elas, que menino já não se submeteu a brincar de bonecas ou experimentar comidinhas imaginárias? Logo passamos para o jardim de infância, é a mulher a tia, a prô, quem conduz as nossas mãozinhas nos primeiros rabiscos. E é lá mesmo que conhecemos aquela primeira coleguinha, com rabo de cavalo e que chuta a sua canela e chora antes de você revidar, mas que mesmo assim você não sai de perto dela. É a sua primeira namoradinha, mesmo antes de você entender o significado disso.

Mulheres. Vamos crescendo no meio delas, com elas e por elas.

Na adolescência, elas são motivos dos nossos piores males. E das melhores alegrias.Como conversar com aquela garota dos sonhos se perdemos a voz e a respiração só pensando na possibilidade? Mesmo ela dando todas as deixas, cabe ao homem, ainda em formação, sair da sua casca e aprender a cortejá-la, a fazê-la sorrir e a chorar de felicidade ou de amor, e com o tempo estas habilidades passarão a ser um prazer interno no caráter de cada ser humano masculino. Ainda em nosso estágio de formação de caráter, sempre coube uma amiga nerd-de-óculos ou gordinha ou que pinta uma mecha no cabelo de branco ou qualquer outra qualidade que nos impedia de olhá-las como mulheres, mas como melhores amigos do sexo oposto. Até sermos surpreendidos por um outro olhar masculino nos pedindo para apresentarmos aquela nossa amiga gata para ele.

E quando encontramos a mulher certa para nós, não será aquela que se encaixa nos padrões estéticos e econômicos vigentes, mas aquela disposta a pegar um crianção e transformá-lo em um homem de verdade. Toda mulher sonha com o príncipe encantado, mas sabe que muitos deles vêm em embalagens de sapo. Mas elas são pacientes, graças à Deus, as mães esperam os filhos crescerem, as namoradas mostram aos rapazotes como amadurecer, e as mulheres eternamente ensinam aos homens a gentileza, a educação, o amor e amizade capazes de deixar os problemas cotidianos bem mais amenos. Quando elas querem um momento DR (discutir a relação) nós desconversamos, fingimos não ter tempo na hora, puramente porque estamos tremendo na base e sabemos que será exposto algo no qual falhamos.

E são as mulheres que cada vez mais estão cuidando de nós, homens. Elas já são a maioria nas faculdades e no mercado de trabalho, e conquistam merecidamente os seus lugares nos mais altos escalões. Ser mandado por uma mulher não é de todo mal. Até prefiro. Fomos educados desde cedo com a mãe convencendo-nos pelo olhar choroso e o pai pelo chinelo. As patroas tem um jeito semelhante de chefiar, preferem a conversa amigável, até em demasia talvez, antes de adotarem medidas extremas. Quem sabe uma presidenta não consiga o sucesso em tantas áreas em que os homens antes fracassaram? As mulheres também vivem mais, cuidando de seus pais, maridos e filhos até a cova. São elas que cuidam da nossa memória, que transmitem aos outros o que fomos. Geralmente fazem uma pintura colorida de um rascunho em preto e branco.

Considere este como sendo um texto extremamente machista, nada mais natural, afinal, foi escrito por um membro do gênero masculino. E somente alguém como eu é capaz de ousar desejar parabéns não às mulheres, mas aos homens. Sim, parabéns porque quem recebe o maior presente neste Dia Internacional das Mulheres, bem como em todos os outros dias de suas vidas, são vocês, machaiada. Um presente lindo, carregado de graça e formosura, capaz de seduzir anjos e ludibriar diabos, mas um presente divinal e exatamente por isso, único.

Mas parabéns também às mulheres, sim, pois acima de tudo, vocês nos fazem mais bem do que são capazes de imaginar.
Postar um comentário