Black Snake Moan

Esta parte do filme é pura poesia:

Samuel L. Jackson:

- Faz anos que eu não toco para ninguém.

- Uma vez pelos filhos que não tive, porque para Rose, minha esposa, filhos não estavam em seus planos.

- Numa primavera, eu senti as mudanças, passava horas descansando por meses, eu só a via na banheira sem nada. Eu já havia visto outra mulher antes, então eu sabia.

- Então, um dia Rose me disse que ela tinha que ir com Jackson, visitar uns parentes. E estava com vergonha que eu fosse então eu fiquei aqui.

- Sabe quando falam sobre mulheres que tem aquele brilho? Ela não tinha mais, ela tirou fora. Nós temos que se livrar disso.

Aquela voz em meu ouvido,
toda vez que eu penso que passou,
volta mais alta e barulhenta.

Me chama no meio da noite,
mas não acho o caminho de casa.

Perdido no passado.
Chamo isso de "O gemido da serpente negra".

A serpente negra está
chamando no meu quarto.

E... serpente negra
chamando no meu quarto.


Não demore mamãe,
melhor pegar essa serpente negra logo.


Serpente negra é o mal!
Serpente negra é tudo o que eu vejo.

Serpente negra é o mal!
Serpente negra é tudo o que eu vejo.

Acordei essa manhã,
serpente negra se movendo em mim!
Postar um comentário